O Prêmio Empreendedor Cultural teve como objetivo geral estimular a inovação nas formas de empreender em cultura no Estado do Rio Grande do Sul.

Contou com o patrocínio da RGE Sul, planejamento e gestão da Cida Cultural, metodologia da APRAX Inovação Viva e apoio de entidades ligadas à atividade cultural e de uma rede de prefeituras municipais, entidades e lideranças comunitárias.

Nas duas primeiras edições, o Prêmio viabilizou 19 iniciativas culturais, que foram desenvolvidas em 36 cidades do Rio Grande do Sul, atingindo um público de mais de 15 mil pessoas. Na terceira edição do Prêmio, foram destinados 200 mil reais divididos entre os projetos culturais vencedores, os quais representam diversos segmentos e linguagens artísticas. Os sete projetos contemplados foram realizados em 17 cidades do interior gaúcho, nas regiões Metropolitana, Vale do Sinos, Vale do Rio Pardo e Fronteira Oeste.